Prologo- "A morte-parte 1"

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Prologo- "A morte-parte 1"

Mensagem  Uchihakakashi em Seg 23 Jan - 18:17

*O suor deslizava pela sua face judiada pelo tempo e as condições precárias, hematomas e inchaços em seu rosto. Os cabelos cobriam a face juntamente com a barba grande, ninguém que alguma vez havia o conhecido, o reconheceria naquele atual momento. As roupas estavam mutiladas, cortadas e perfuradas em todos os sentidos.

Seu corpo permanecia dolorido com suas mãos esticado por correntes de aço presas nas paredes de mármore. A algema estava tanto tempo presa ao rapaz que sua pele já se deteriorava em carne e sangue. O cheiro na sala era horrível com um tipo de carne podre, sangue e enxofre misturados. A respiração do rapaz era calma e pesada, guardando todas suas energias para se manter vivo. Ele pouco sabia do local onde estava, mas tudo indicava que era uma masmorra. Agora onde seria exatamente esse lugar? A sala não parecia ser ampla, mas pelo que parecia muitos seres haviam morrido naquela escuridão sem esperança. Sua cabeça se ergueu e seus olhos se abriram quando ouviu passos pesados do que seria uma espécie de corredor, um rangido pesado e agudo foi ecoado pela sala e a pronuncia de uma voz irritante.


-Você não morrerá agora garoto! Ainda é cedo para isso...O homem vestia uma túnica e um capuz preto deixando impossível ser reconhecido ainda mais na escuridão. O garoto sentiu algo quente tocar seu corpo, rapidamente algo quente e rasgando saindo da sua garganta e foi expelido para fora, nada mais era que seu sangue. O homem que o torturava havia apunhalado com uma lança e girava lentamente para sentir o garoto gritar e se contorcer de dor. Mas seria aquilo possível depois de tanta tortura? O garoto apenas urrou de dor cuspindo o sangue no chão e seus olhos pesaram novamente e sua consciência voo para muito longe. Para o único lugar que ele poderia fugir, seria suas lembranças ou seus sonhos?

O homem de capaz retirou a lança quando notou o desmaiou, trouxe até a boca e lambeou o sangue lentamente com a língua. Deixando a lança limpa como estava antes. Tinha um físico avantajado, muito maior que o garoto, quase duas vezes que o mesmo. Deixou o garoto sozinho e se retirou.


-Logo, absorverei TUDO dele e poderei ir em busca de mais. Nada poderá me impedir, nada!!!Hhuahauhuahauaau.

Flashback

*A brisa batia contra a face do jovem garoto, anos mais novo, cabelos curtos e uma ingenuidade tremenda. A sua juventude foi marcada por tantos contratempos, mas eram coisas boas, rivalidades que tinham com seus amigos. Era tudo maravilhoso naquela vila que um dia foi chamada de Semba Tsuru, harmonia era o nome certo para aquele ambiente, tinha descoberto amigos, amor e ficado mais forte. Ele podia sentir como se fosse ontem o vento da montanha Kazeryu em sua face, local onde muito tempo foi treinado pelo seu antigo Mestre. Momentos maravilhosos que pareciam não voltar mais, mas por que está lembrando de tudo isso? Recordando de tantas coisas boas? Fazia tais perguntas quando a imagem de uma garota de cabelos negros tornou a aparecer, não havia mais vento, mestre ou amigos e sim o dia que a primeira vez que ele a beijou no telhado da vila. Sentiu como se fosse ontem o doce toque dos lábios da garota, os dois sem jeito e com o coração batendo cada vez mais forte e os cabelos da garota dança conforme o vento desejava, sua pele esquentou, seu coração palpitou mais forte. A imagem foi ficando longe e sumindo no vazio e logo ele percebeu que havia voltado para o inferno com um estralo de um chicote e uma voz irritante. *


*O garoto tornou a abrir os olhos lentamente com o barulho do estralo do chicote tocando o mármore intensamente e diversos momentos. A voz irritante parecendo uma gralha o incomodava mais do que a dor sentida. A sua vontade era fechar a boca daquele ser repugnante que estava presente em sua frente. Não tinha mais do que 1m e meio, um sapo cinza em forma de humanoide com ombreiras de caveira com um chicote.

-O mestre pegou leve com você hoje pedaço de carne, mas eu não serei tão bondoso com você e ele irá me recompensar huahuhauhuahuhahauha....*Com aquela voz irritante, fina a e cuspindo quando pronunciava qualquer coisa.#

-Eu farei você gritar e gritar, logo toda sua energia será usada e absorvida pelo mestre…huahuahuhuhua.

*O chicote rasgou a carne e os farrapos que ali um dia eram vestimentas e nenhum sinal de grito foi ouvido. O que deixou o subordinado com mais raiva ainda o golpeando ataques atrás de ataque. O sangue escorria pelo corpo, pingando, espalhando pelo chão e escorrendo pelas pernas do garoto. O jovem apenas o olhava, sem nenhum desprezo, reação e fixo aos olhos do carrasco. #


“Time is close now, the end is near.
My walk through the valley, trails of fear.
I feel empty ,my penance overdue, I guess it’s too late now….to be with you
I sold myself, the death of me
I know you can’t forgive me
I know I’m on my own,….”


*Aquelas palavras ecoavam por sua mente, desiste daquilo seria muito mais fácil, aceitar a morte finalmente, acabar se entregando, mas algo ainda o segurava. O ferimento da lança se regenerava lentamente, estava ensopado de sangue, a dor do chicote não o mais incomodava. As tonalidades vermelhas de seus olhos tomavam conta de seu globo ocular, fitando atentamente para o carrasco por alguns segundos.
avatar
Uchihakakashi


Ficha do Personagem
Nome:
Vila:
Chakra:
0/0  (0/0)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

A Morte-Parte 2

Mensagem  Uchihakakashi em Sex 3 Fev - 16:21

*O lacaio ficou extremamente ofendido com a fitada do rapaz, seu chicote estralou novamente naquele mármore ecoando pelo salão.*

-Seu Verme! Não me olhe dessa maneira!!!!! Seu lixo!!!!!

*Começou a chicotear o corpo do garoto intensamente, fazendo jorra o sangue do mesmo para todos os lados, a face do subordinado do inferno estava cheia de sangue, mas mesmo assim não hesitava em continuar punindo seu prisioneiro. Não houve resistência, grito ou gemidos de dor. Estava tanto tempo sendo torturado que aqueles novos hematomas já estavam ficando calejados. O subordinado cansou tanto de golpeá-lo. Do nada o chicote começou a crescer gradativamente se transformou em uma jiboia e começou a se enrolar no sapo, o chicote ou melhor a cobra agora atingia um tamanho descomunal enrolando o subordinado e abrindo sua boca para engolir todo vivo, seus ossos eram espremidos lentamente e a dor passava por cada nervo trazendo uma sensação terrível, podia sentir o podre hálito de carniça do animal com a boca toda salivando louco para come-lo. Começou a gritar de agonia por que iria ser comido vivo, a boca salivando da cobra deixava resquício em volta do seu alimento e encharcando sua comida, começou a engolia lentamente o soldado do inferno e por mais que gritasse a ajuda não vinha. O garoto sorriu malignamente com seus olhos avermelhados na escuridão daquela masmorra com a pouca energia que tinha talvez fosse a única coisa que poderia fazer. Do chão uma energia negra se formou suavemente e se transformou numa sombra voadora ao que parecia uma pequena mariposa, pequena demais para chamar atenção, mas possivelmente o suficiente para seu objetivo. A sombra voadora tomou seu caminho deixando o jovem ali preso sem exitar.

§Salão Principal§

O salão principal dominado por sua beleza arquitetônica onde sentava o líder daquele inferno é constituída por um salão oval com colunas incríveis sustentando seu teto abobado com grandes pinturas no qual parecia ser de conflitos antigos, cenas de guerra e desgraça que se destacava sobre seu piso de mármore branco e gélido. Um tapete vermelho atravessava o salão que ligava a uma porta de um lado e no canto oposto em uma parte mais elevada por 3 degraus um trono cinza. Ao que parecia esse trono diferenciava com suas esculturas de pessoas agonizando e aterrorizadas pelo trono como se estivesse querendo ser libertar daquela prisão. Sentado em seu trono como regente daquele inferno uma figura alta com longos cabelos brancos de pele branca e olhos verdes repousava com uma das mãos a cabeça que apoiada seu cotovelo no seu trono e com a outra mão estava com um cálice dourada com algum conteúdo avermelhado dentro. A porta se abriu e o rangido das portas de aço poderia ser ouvido longe. A passos lentos três silhuetas negras cobertas com suas vestes se aproximava do regente daquele inferno e se ajoelharam em forma de respeito e uma voz gélida quebrou o silêncio.

-Mestre, ainda nenhum sinal...

*O regente do inferno que estava entediado parecia irritado bateu com a mão que estava segurando o cálice derrubando quase todo o conteúdo no chão, tingindo o piso branco. Atrás da escuridão de uma das colunas um ser se manifestou rapidamente para limpar aquela sujeira, um ser abominável com cabeça de lagarto verde c um pano na mão começou a limpar.

-Maldição, será que vocês não sabem fazer nada! *O subordinado que estava limpando o chão é chutado pelo seu mestre, urrando de dor e voltando a sua atividade de limpar. Era notável que estava acostumado apanhar*

-Não quero mais desculpas! Vocês devem encontrar logo! Eu preciso disso logo!

*Sua voz de comando era firme e determinada ecoando pelo salão*

-Agora vão logo seus pedaços de lixos! E não me decepcionem, se não arrancarei suas tripas fora! *As 3 silhuetas deixaram o recinto da mesma forma que adentraram, o mestre esticou o cálice e novamente o subordinado que havia limpado o chão corre com uma garrafa e preenche o conteúdo por completo e se retirou.
avatar
Uchihakakashi


Ficha do Personagem
Nome:
Vila:
Chakra:
0/0  (0/0)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prologo- "A morte-parte 1"

Mensagem  Uchihakakashi em Ter 7 Fev - 16:04

*O sol brilhava intensamente no meio daquele grandioso céu azul que parecia ser infinito, as nuvens brancas como algodão doce tinham formas variadas e navegavam pelo o azul. Aparentemente não havia sinal de chuva, o calor é predominante com uma pequena umidade no ar que deixava a brisa do vento vindo das montanhas do local com uma sensação agradável. As pessoas daquela vila conversavam, organizavam suas casas, vendiam seus produtos em seus comércios parecia haver uma paz presente, mas seria realmente isso possível? As pessoas eram protegidas por Shinobis que administravam, lutavam e executavam missões e protegiam suas casas. Um sinal de prosperidade era demonstração evidente de um local prospero e bem administrado e com bons lutadores.

A mariposa negra havia viajado milhas e milhas de distância daquele local que comparado de onde foi invocado era o paraíso, muitos não irão notar um ser insignificante daqueles atravessando suas ruas, continuavam com seus afazeres. O leve bater das asas da energia era suave e parecia ter direção e objetivo, voando lentamente adentrando uma janela onde era considerado o local mais importante da vila....a sala dos kages. Adentrando aquela sala de madeira o que aparentava ser um lugar digno de um líder importante lentamente sem qualquer barulho pousa sobre uma mesa de madeira, onde existia pilhas e pilhas de papeis provavelmente da parte burocrática e assuntos confidenciais, sentada a mesa uma mulher com longo cabelos claros brancos e olhos âmbar, seria possível que ela teria notado a presença daquela simples energia negra?
avatar
Uchihakakashi


Ficha do Personagem
Nome:
Vila:
Chakra:
0/0  (0/0)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prologo- "A morte-parte 1"

Mensagem  Baiken Mitsuki em Dom 19 Fev - 21:45

*Ali naquela sala imperavam onde as sombras e a luz conviviam em harmonia, imperava um silencio completo que dava voz à natureza silvestre e sons cotidianos daquela vila.
Um homem silencioso que pertencia ao lado escuro da sala me olhava com olhos azuis atentos e preocupados, sem deixar que sua existência falasse mais alto que minhas preocupações. Meus olhos pareciam concentrados, por horas a fio analisavam papéis expostos sobre a grande mesa, onde outrora era difícil estar. Mas agora que contava com uma estrutura fortificada, o papel que costumava ser penoso, dava lugar a uma vida mais soturna e burocrática. Provavelmente um merecido descanso ao corpo debilitado, após uma vida repleta de desafios, ou um fim trágico para uma alma altiva?
Mas finalmente algo quebrava aquela calmaria, e meus olhos correm em uma direção, enquanto minhas expressão se enrijece. Kuroi se deslocava de seu posto, olhando para a mesma direção.*

-...Calma Kuroi.

*De repente uma frágil existência adentrava voando informalmente por uma das janelas, chamando atenção por sua delicadeza e beleza, fazendo-me lembrar da vida. O pequeno ser aparentemente inofensivo vinha em minha direção, enquanto Kuroi rumava o mesmo caminho, e trocamos olhares. Quando achávamos que seriamos poupados de mais problemas, nos aparecia uma novidade.
Ergo minha mão para tocar a pequena borboleta, mas sua trajetória é interrompida pela mão de meu fiel ajudante. Seus olhos me censuravam com preocupação, unidos a um sinal negativo, que me arrancavam um sorriso.*

-... Mas está direcionada a mim Kuroi...

*Respirando fundo, o homem me fazia alguns sinais, comunicando sua preocupação.*

- Eu sei. Não posso afirmar do que se trata. Provavelmente nada agradável...Problemas...
Já faz um tempo que não os resolvo presencialmente...

*Minha expressão vazia e cansada era direcionada ao chão. Apoiando sua mão sobre a minha, o homem chamava novamente minha atenção, e nossos olhos voltavam a se encontrar por algum tempo, até que volto a sorrir.*

-...Estamos ficando cada vez mais parecidos não?

*Me sorrindo com aqueles olhos azuis penetrantes, ele me fazia alguns sinais, tirando uma mecha de meus cabelos rosados extremamente desbotados de frente de meu rosto.*

- Tudo bem. Chame Midori aqui...

*Voltando-se para o vão da sala, de um portal negro que se fazia no chão, surgia uma mulher de cabelos esverdeados, e a mesma se aproximava bocejando da mesa onde estávamos.*

_ Nossa, pensei que estava me deixando de castigo naquele posto chato...Tudo bem Baiken-sama? Nossa, essa sala está cheirando a tinta. Yo Kuroi.
Qual é o problema dessa vez?

*Me levanto com um sorriso leve de gratidão para o amargor usual de Midori.*

- Midori-san...
Creio que algo está para acontecer, e não tenho certeza, mas talvez eu precise me ausentar por algum tempo com Kuroi.
Vou pedir que assuma a guarda da Sala dos Kages, agindo daquele jeito de sempre. Os problemas mais urgentes eu já resolvi, garanta apenas que as homologações cheguem aos responsáveis. Os novos você pode arquivar até que Hitsuko retorne...

*A expressão da kunoichi parecia buscar em Kuroi uma razão para tudo que acabara de ouvir, mas esbarrava apenas em um conformismo velado.*

_ Baiken-sama está com saúde para isto? Creio que não preciso dizer o que está em jogo.
Sabe que está perto de sua recomposição.

*Suspiro longamente e faço um longo sinal assertivo com a cabeça.*

- Midori, eu sei. Pare de me tratar como criança.
Creio que este chamado...seja um que aguardo a bastante tempo. Kuroi estará comigo.
Qualquer coisa mais grave você sabe como nos contatar.

*Cruzando os braços, Midori erguia as sobrancelhas me encarando com aquele jeito indiferente.*

_ É, eu sei sim...
Ta certo né chefe. Você quem manda.

*Faço um sinal positivo e volto a olhar para Kuroi com um sorriso leve, enquanto este encarava a situação com preocupação. Erguendo novamente a mão até a pequena borboleta, toco suas asas.*

-...Vamos ver Kuroi, o que nos aguarda.

_________________
Baiken Mitsuki - Sandaime Tetsukage.
avatar
Baiken Mitsuki
Admin

Nome : Baiken Mitsuki Idade : 29

Ficha do Personagem
Nome: Baiken
Vila: Tetsu
Chakra:
0/0  (0/0)

Ver perfil do usuário http://www.bluisi.deviantart.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prologo- "A morte-parte 1"

Mensagem  Uchihakakashi em Dom 26 Fev - 20:55

*A mariposa tão inofensivo com seu tamanho poderia mesmo causar algum problema para aqueles que se encontravam naquele ambiente? Ou até mesmo para líder da vila de Tetsu?. O inseto voador negro não se locomoveu nem por um segundo nem ao menos quando subordinado de Baiken a impediu. Não demonstrava qualquer sinal de perigo e se manteve parada em cima da mesa. Poucos sabiam que aquele animal significava a morte ou uma visão da morte de alguém, para outros era um animal que caminhava entre os dois mundos(vivos e mortos), qual seria a real intenção desse ser?.

Ao tocar a ponta das asas da mariposa Baiken sentiu um calor intenso tocar a ponta de seus dedos. O inseto se desintegrava-se lentamente transformando em energia negra que circulava pela palma da mão da Kage e subia rapidamente pelo seu braço e a queimando internamente. Algo incomodo para alguém de tal nível daquela mulher para outro poderia ser uma sensação totalmente dolorosa. O tempo congelou para aquela mulher, seu subordinado, a brisa do vento adentrando pelas janelas, o som dos pássaros e conversas alheiras. Sua sala estava num profundo silencio até que um pequeno som de rachadura chamou atenção da mulher, bem à sua frente a parede de sua sala rachava gradativamente e as laterais seguia o mesmo seguimento, como se tudo aquilo fosse uma mera ilusão até se quebrar em milhões de pedaços como um espelho e lentamente seus pequenos fragmentos viajam lentamente até tocar-lhe o rosto sem causar qualquer dano.

A escuridão tomava conta por todos os lados e a mesma já não estava mais em sua adorável sala. Um lugar quente de um clima pesado e um cheiro insuportável de morte pairava pelo ar tomou conta do seu antigo ambiente com uma escuridão profunda, mas havia uma luz no fim daquela escuridão. O que seria tudo aquilo? E quem havia levado ela até lá? E por que?
avatar
Uchihakakashi


Ficha do Personagem
Nome:
Vila:
Chakra:
0/0  (0/0)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prologo- "A morte-parte 1"

Mensagem  Baiken Mitsuki em Seg 20 Mar - 12:09

*Dada a situação, apenas me deixava imergir naquela visão. Olhava ao redor, sentindo todas as agruras daquele ambiente sufocante em meu próprio corpo, concluindo comigo mesma sobre do que se tratava aquele lugar. A luz intensa ao fundo entretanto parecia querer conduzir-me para outro ambiente, e apenas me deixo levar.*

-...Que fedor horrível de enxofre...

*Cubro meu nariz com a borda de meu kimono, buscando uma forma mais cômoda de respirar, aguardando que o autor daquela visão horrível se revelasse.*

_________________
Baiken Mitsuki - Sandaime Tetsukage.
avatar
Baiken Mitsuki
Admin

Nome : Baiken Mitsuki Idade : 29

Ficha do Personagem
Nome: Baiken
Vila: Tetsu
Chakra:
0/0  (0/0)

Ver perfil do usuário http://www.bluisi.deviantart.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prologo- "A morte-parte 1"

Mensagem  Uchihakakashi em Qua 3 Maio - 21:29

*A luz no fim do túnel era intensa deixava sem qualquer visão possível da líder de Tetsu, totalmente o oposto do ambiente de ausência de luz que a mesma se encontrava. Ela conseguia ouvir o som do rangido da porta de ferro se abrindo, seus olhos ainda não se acostumaram com a intensidade da luz. Logo após som dos passos e de algo se arrastando aos poucos seus olhos acostumaram com a intensidade da luz. Ela estava presenciando o atual momento onde um homem arrastava um garoto familiar para baiken pelo salão oval branco. Um grande tapete vermelho atravessava a sala da porta até um trono estranho com formato de vários corpos com aspecto sóbrio e de agonia. Grandes pinturas de guerra e sofrimento sobre o teto eram impossíveis de ser ignoradas. O garoto parecia estar desacordado seus braços estavam amarrados para trás e estava sendo arrastado pelos cabelos.Ferido e sujo o garoto não demonstrava qualquer tipo de reação e era jogado na frente do trono como se fosse um pedaço de carne. O homem se ajoelhou diante do senhor daquele lugar. Sua voz calma quebrou o silencio ecoando pelos quatro cantos do salão*

-Meu senhor, aqui está um dos portadores do contrato....*Sua voz era calma e não demonstrava qualquer temor ou medo. A imagem do caçador do garoto não passava de um grande borrão preto que demonstrava apenas as silhuetas do mesmo. Uma voz mais grave e seria respondeu tais comentários com certa ironia. *

-Ora...o que temos aqui?????

*Uma outra sombra se levantou do trono, diferente da primeira era possível reconhecer os cabelos longos e brancos. Seus olhos tinham uma tonalidade esverdeada e um sorriso sarcástico era notado. Vestindo seu Kamishimo preto com sua Obi vermelha que sustentavam duas katanas, uma de cada lado. Sua vestimenta cobria quase todo seu corpo, exceto pelos seus calçados visíveis. Andava lentamente sobre o tapete vermelho descendo os 3 degraus que separava o piso do trono. Se agachou olhando para o garoto e o analisando atentamente até com uma de suas mãos agarra o queixo e analisar atentamente a face do garoto. Baiken podia ver que era o último rapaz que causou confusão na vila dela e destruiu metade do centro. Mas quem seria aqueles dois?E o que queria com o Uchiha?.O senhor soltou o garoto que colidiu contra o chão sem qualquer reação.*

-Prepare a cela para o nosso convidado....hahahahaha!

*Seu sorriso sarcástico estampado no rosto, deu as costas e sentando-se no trono acomodou-se, colocando seu cotovelo direito no apoio do trono e repousou a cabeça na palma de sua mão, com peso todo da cabeça sobre o apoio fitava a porta de aço do salão atentamente como se estivesse planejando o próximo passo, abrindo um grande sorriso de orelha a orelha.
avatar
Uchihakakashi


Ficha do Personagem
Nome:
Vila:
Chakra:
0/0  (0/0)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prologo- "A morte-parte 1"

Mensagem  Baiken Mitsuki em Qui 11 Maio - 20:15

*Observava a cena surreal com olhar analítico, logo percebia de quem se tratava o jovem brutalizado.*

"Nukenin Kakashi...?"

*Esperava alguma reação à sua presença, mas pelo que parecia, eles não podiam ve-la. Observava bem o ambiente com estranheza e voltava novamente para Kakashi e as sombras que tratavam dele. Estranhamente apenas as as vozes e as silhuetas lhes traziam alguma característica, pois o resto não passava de sombras.*

"Mas... Um genjutsu?!...
Com qual propósito?..."

*Estreitava os olhos de forma incrédula enquanto continuava assistindo a situação.*

- Tsc...

"Talvez não..."

_________________
Baiken Mitsuki - Sandaime Tetsukage.
avatar
Baiken Mitsuki
Admin

Nome : Baiken Mitsuki Idade : 29

Ficha do Personagem
Nome: Baiken
Vila: Tetsu
Chakra:
0/0  (0/0)

Ver perfil do usuário http://www.bluisi.deviantart.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prologo- "A morte-parte 1"

Mensagem  Uchihakakashi em Dom 28 Maio - 18:54

A lembrança começa a rachar como um espelho novamente e se quebrava em milhões de pedaços que desapareceram novamente sobre a escuridão. Agora o ambiente não era quente e nem abafado. O cheiro de comida exalava no ar e mais uma vez no fim do túnel uma luz branca se aproximava. Várias casas de uma vila podiam ser observadas pela líder de Tetsu, um clima agradável e em paz. As pessoas passavam pelas ruas alegres e retumbante, faziam seus afazeres sem nenhuma preocupação, a gritaria dos comércios abertos vendendo seus produtos demonstravam uma imagem de paz e prosperidade. Totalmente diferente do último local que se encontravam alguns segundos atrás, mas o que ela estaria fazendo naquele local agora? Era possível notar uma grande montanha distante, impossível de não nota-la pela sua altura se destacava e para aqueles que conheciam o local saberia de onde se tratava. Acima de um dos telhados da casa o jovem uchiha era inconfundível com suas roupas negras e rasgados adentrava por uma das janelas, ninguém que passava pelas ruas parecia nota-lo. Logo as lembranças levaram a líder de Tetsu para dentro do recinto que o garoto havia invadido. Um quarto negro e arrumado com uma cama de um lado e uma mesa do outro, uma pequena estante com livros. O garoto parecia estará procura de algo, vasculhando alguns papeis em cima da mesa. O garoto bate os punhos cerrados contra a mesa, parecendo estar extremamente irritado*

-Merda...isso não parece nem de perto um quarto que pertenceria aquele homem....*Fez uma pausa olhava para os lados tentando achar algo que fosse no mínimo estranho* -Algo está errado.

*Caminhou até a estante de livros, analisando os títulos que ali se encontrava todos contava sobre história de lendas e mitologias . Passava os dedos sobre as capas duras dos livros volumosos e empoeiradas até achar um título que chamou sua atenção, voltando o dedo imediatamente para as inscrições do livro que estava meio apagado mas não impossível de ler.*

-Serio? “Culinária e seus benefícios para saúde”?*Puxou o livro e como uma alavanca o armário lentamente se abriu para o lado revelando uma escadaria para baixo do solo. O Uchiha desceu lentamente ainda receoso em que poderia encontrar, uma luz meio esverdeada parecia cada vez mais forte enquanto se aproximava do fim dos degraus*

-O que será...o que você andou aprontando hein seu maldito?

*Um pequeno corredor iluminado por vários castiçais com uma chama esverdeada, deveria ter uma dimensão de 1,5m de largura por 3m de altura e seu comprimento não devia ter menos de 4 metros. Uma porta de ferro solida estava a frente do garoto que a abriu com um pequeno esforço fazendo a mesma ranger. A luz verde era mais forte naquele ambiente e quase cegou o rapaz quando o mesmo abriu a porta. A sala era bem maior que o corredor e iluminada com o mesmo sistema, duas bancadas em suas extremidades laterais eram notadas. Muitos papeis jogados pelas mesmas, mas o que não dava para deixar de notar era a quantidade de objetos desconhecidos. Aparentemente parecia ser vários experimentos em cada parte, varias cilíndricos de vidro com amostras de animais e elementos que não fazia nem ideia de que existia. As paredes eram preenchidas com anotações e papeis de formulas e desenhos do corpo humano*

-Mas...o que você estava fazendo aqui Saphiro?

*Impressionado com aquela sala com objetos nunca visto que havia até mesmo perdido o foco. No final da sala, na única extremidade que não tinha bancadas com elementos químicos e seus derivados. Uma pequena mesa com vários papeis e um mapa em sua parede que logo Kakashi notou que se tratava de um mapa com alguns pontos marcados que Baiken podia reconhecer por ter mais anos vividos. Que se tratava de pontos onde ocorreram guerras no passado, mas o Uchiha não sabia disso*

-Então...seria isso? Passagens? *Colocava a palma da mão no mapa observando mais de perto e tentando entender aqueles pontos que estavam demarcados no mapa*

*As lembranças focadas no mapa demonstravam o mapa do continente e seus respectivos países. Logo a imagem começou a rachar novamente e em milhões de pedaços se desfez a escuridão tomou conta e como se a kage fosse empurrada de volta para realidade e seu corpo voltava para a sua sala. Ouvia novamente os cantos dos pássaros fora da sala, o cheiro do ambiente e a brisa adentrando a janela.*
avatar
Uchihakakashi


Ficha do Personagem
Nome:
Vila:
Chakra:
0/0  (0/0)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prologo- "A morte-parte 1"

Mensagem  Baiken Mitsuki em Qui 15 Jun - 22:49

*Enfrento novamente a perturbadora visão da realidade rachando como se fosse de vidro, e cubro momentaneamente meus olhos, incomodada pela luz forte e pela tontura que aquela mudança repentina de direção causava.
Logo observo um novo cenário, tão familiar quanto tantas outras vilas pacatas que já estivera, mas uma montanha me chamava a atenção no horizonte, quando então percebo o jovem Uchiha sobre um telhado.*

- Uchiha Kakashi, o que está fazendo?
Esse lugar...essa vila...será aqui sua vila? Será Semba Tsuru?

*Fecho os olhos e o cenário mudava novamente, estava dentro de um quarto sombrio, e olho ao redor percebendo a quantidade de livros sobre aquela estante, algo que me trazia recordações.
Observo a movimentação de Kakashi e me movimento minimamente, sem querer interferir em seu caminho, percebendo a passagem que se abria ali.*

-...Aprontando...? Maldito...?

*Com um longo suspiro, vejo que preciso segui-lo se quisesse entender o que estava acontecendo, e vou descendo a escadaria logo atrás do rapaz, enquanto observo os tantos detalhes perturbadores daquele ambiente, que me traziam péssimas lembranças.*

-...Saphiro, o dono deste lugar...

“Essas...experiências...Essa pessoa...”

*Suspirando novamente enquanto abaixo meus olhos por um momento faço um sinal negativo, me sentindo um pouco zonza por tudo o que estava vendo e lembrando.*

- Mas...Por que estão mostrando tudo isso a mim...?

*Volto a me aproximar do jovem Uchiha e me surpreendo um pouco ao perceber o que estava marcado naquele mapa, franzindo meu cenho.*

- As grandes guerras...? Por que...?

*Ouço o que Kakashi falava a respeito e estreito meus olhos.*

-...Passagens?

*Logo em seguida, toda aquela sensação retornava em um repente, e minha cabeça parecia girar, enquanto sinto meu corpo seguir uma direção qualquer como se fosse inercia daquele movimento de retorno, mas algo me impede de cair, e quanto retorno, sinto o coração acelerado e vejo Kuroi sustentando meu corpo para que não caísse. Seus olhos eram preocupados, e Midori se aproximava rapidamente parecendo preocupada.*

_ Baiken-sama!? O que houve!? Foi envenenada!?

*A mulher de cabelos verdes buscava rapidamente um de meus braços, afastando a manga para analisa-lo, enquanto Kuroi me deixava sentada sobre a cadeira.*

_ Seu pulso está acelerado!

-...Calma... Estou bem. Apenas...um pouco zonza. Foram muitas coisasa...
Muitas coisas estranhas, e...familiares...
Creio que eram lembranças que quiseram me mostrar...

*Ambos os shinobis me encaravam enquanto eu respirava profundamente fechando meus olhos antes de encara-los com tranquilidade.*

-...Lembranças de Uchiha Kakashi...
Sim, aquele que buscamos por cometer delitos em Tetsu...

*Os dois shinobis se entreolham, e Kuroi se ajoelha ao meu lado buscando olhar em meu rosto como se ainda analisasse meu estado, enquanto Midori parecia buscar entender.*

_ Lembranças do nukenin Uchiha Kakashi!?
Não seria um aviso reportando seu paradeiro, Baiken-sama?

- Não...Lembranças do próprio Uchiha Kakashi...
Também não entendi por que recorreria a mim para algo assim...

_ Isso não parece certo Baiken-sama. Com certeza é uma armadilha...Alguém está tentando atraí-la com o pretexto de achar Uchiha Kakashi...
Por que alguém condenado pelas leis de Tetsu lhe enviaria algo assim? Não estamos do mesmo lado!

-...Sim eu sei, Midori...
De qualquer forma... Me pareceu bem real...

*Olho por uma janela por alguns instantes, parecendo tentar analisar o que tinha acabado de ver.*

-...Pareceu um pedido de ajuda.


_________________
Baiken Mitsuki - Sandaime Tetsukage.
avatar
Baiken Mitsuki
Admin

Nome : Baiken Mitsuki Idade : 29

Ficha do Personagem
Nome: Baiken
Vila: Tetsu
Chakra:
0/0  (0/0)

Ver perfil do usuário http://www.bluisi.deviantart.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prologo- "A morte-parte 1"

Mensagem  Shirori em Dom 25 Jun - 12:53

*Após alguns segundos olhando pela janela, Baiken de repente notava um pássaro pousado nela. Um pequeno e lindo pássaro branco, com algumas poucas plumagens douradas na cabeça, no dorso e na cauda, reluzindo com a luz que incidia nelas, e seus olhos numa coloração âmbar. Ele era diferente de qualquer outro pássaro que Baiken se lembrava de ter visto em sua vida, e chamava a atenção de forma singela, mas o suficiente para a Tetsukage se perguntar se ele estava ali alguns segundos antes ou se simplesmente havia surgido naquele lugar no momento em que o notara. Talvez mais estranho fosse o fato de que nem Kuroi e nem Midori o percebessem, como se não conseguissem vê-lo...

Um sentimento de calma e tranquilidade se abatia sobre Baiken, como se estivessem tentando equilibrar o turbilhão de sensações que haviam se abatido sobre ela com as lembranças do Uchiha, e a ajudava a colocar os pensamentos em ordem. Baiken tinha a nítida sensação de que estava certa quanto às suas últimas palavras...*

Shirori

Nome : Shirori Idade : 27

Ficha do Personagem
Nome:
Vila:
Chakra:
0/0  (0/0)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prologo- "A morte-parte 1"

Mensagem  Baiken Mitsuki em Seg 26 Jun - 14:07

*Eu buscava sentido em tudo aquilo que havia visualizado, quando de repente vejo uma ave diferente no peitoril da janela. A observo atentamente, franzindo meu cenho enquanto era tomada por uma sensação misteriosa de certeza sobre minhas dúvidas, o que não deixava de ser estranho, o e desta forma também chamo a atenção de Midori e Kuroi para a mesma janela, mas nenhum dos dois conseguia compreender o que eu olhava de forma tão incisiva.
Kuroi me pega pelos ombros olhando em meus olhos, enquanto Midori analisava a situação.*

_ ...Baiken-sama? O que foi!?
Ela ainda está tendo visões Kuroi, isso parece um genjutsu.

- Não...é um pássaro...

*Antes que eu pudesse explicar, a kunoichi desferia um golpe em meu ombro, me causando uma dor horrível e me fazendo reagir. Dou um leve grito e olho para ela com irritação.*

-...Caramba Midori!!!

_ Ué!? Eu precisava ter certeza! Hmpf.

*Me levanto massageando o ombro e Kuroi segue meu movimento, olhando para mim e para Midori em seguida parecendo confuso.*

- Não sei...Mas já disse. Eram lembranças, e um pedido de ajuda...

*Midori suspirava longamente revirando os olhos enquanto se distanciava.*

_ Um pedido de ajuda de alguém a quem você procura por crimes. Claro!
Uma nítida armadilha Baiken-sama. Inclusive, extremamente óbvia! Como se alguém do seu nível fosse cair facilmente em uma esparrela dessas. Como se te importasse o que acontece de ruim com esse tal Kakashi...

- ...Tinha uma sala...muito parecido com a de Okimoto...E envolvia o acontecimento das grandes guerras...

*Ambos os shinobis se entreolham por alguns instantes de silêncio mas logo a kunoichi parecia rir consigo mesma, achando tudo muito óbvio.*

_ Puff, Baiken-sama! Olha o que você está dizendo!
É uma armadilha direcionada a você! Claro que tinha que ter itens para se familiarizar...
E sabemos que não é difícil saber alguns dados sobre você daquela época.

*Suspiro profundamente massageando minha cabeça enquanto mantinha meus olhos fechados, e quando os abro, olho para os dois, indo em direção à porta da sala.*

-...
Vou tomar um pouco de ar puro...

*Midori apenas cruzava seus braços, esperando eu dar as costas para sinalizar para Kuroi ficar de olho em mim, mas nem precisaria, o shinobi já me seguia para o lado de fora e fazia um sinal positivo para a colega.*

_ Ttsc.

*Chegando à varanda da sala, busco o apoio de um de seus pilares, olhando ao redor para o céu e para a vila enquanto tentava entender aquilo que tinha sentido e visto. Tudo o que Midori suspeitava fazia sentido, mas aquela sensação de estar certa pela minha suspeita era inebriante apesar de rasa.*

-...Como pode?

*Kuroi se aproximava e parava ao meu lado olhando para a vila e para mim com seu jeito sempre otimista e positivo, sem a pretensão de me julgar.*

-...Eu não sei Kuroi...Não entendo por que isso...

*Respirando fundo, o shinobi de cabelos alvos e olhos azuis se sentava na escadaria observando o movimento da vila, e logo começa a se comunicar com uma linguagem de sinais, me questionando sobre algumas coisas a respeito da visão.
Fazendo o mesmo, vou me sentar ao seu lado e cruzo os braços sobre os joelhos, me apoiando e olhando para meus pés parecendo pensativa.*

- Kakashi estava preso em um lugar horrível, parecia o próprio inferno...os seres eram horríveis e perversos...pareciam demônios.
A sala secreta era dentro de uma casa, que parecia ser em Semba Tsuru...Tinha uma escadaria escura...
Tudo lá me lembrou a sala de Okimoto, mas existia um mapa que indicava a localização das grandes guerras... Como se isso tivesse alguma influencia sobre os acontecimentos delas talvez...
Aquele maldito...

*Minha expressão se tornava odiosa ao me lembrar da pessoa em questão, e Kuroi tocava meu ombro, fazendo um leve afago com tranquilidade como se me pedisse calma com um olhar extremamente gentil. Passo algum tempo o admirando e sorrio de leve tocando sua mão em meu ombro, entendendo perfeitamente o que queria dizer.*

- Sim...Obrigada.

_________________
Baiken Mitsuki - Sandaime Tetsukage.
avatar
Baiken Mitsuki
Admin

Nome : Baiken Mitsuki Idade : 29

Ficha do Personagem
Nome: Baiken
Vila: Tetsu
Chakra:
0/0  (0/0)

Ver perfil do usuário http://www.bluisi.deviantart.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prologo- "A morte-parte 1"

Mensagem  Shirori em Seg 26 Jun - 15:24

*O pássaro some de vista quando Baiken desvia os olhos dele, talvez assustado pela reação da Midori, ou talvez a kunoichi estivesse certa e fosse parte de um devaneio causado pelas visões. Mas os sentimentos serenos permaneciam...

Enquanto a Tetsukage tentava entender as visões que tivera, a certeza de que elas eram um pedido de ajuda de Kakashi ficava mais forte. E algumas questões brotavam em sua mente:

Por que um criminoso de Tetsugakure pediria ajuda justamente à Baiken? Por que um condenado pediria ajuda a seu executor?

Teriam os seres das visões influências nas guerras, ou as guerras teriam tido influências nesses seres?

Seriam as visões de fato lembranças de acontecimentos reais? Seria o quarto mostrado na última visão real?

Ao tocar de forma a tranquilizar Baiken e tentar entender o que ela havia visto e sem julgá-la, Kuroi sentia a calma e a tranquilidade que a afetavam. E por um momento, um mísero instante, o shinobi avistava um pássaro branco com um reluzir dourado voando no limite de seu campo de visão...*

Shirori

Nome : Shirori Idade : 27

Ficha do Personagem
Nome:
Vila:
Chakra:
0/0  (0/0)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prologo- "A morte-parte 1"

Mensagem  Baiken Mitsuki em Ter 27 Jun - 12:19

*A calma e tranquilidade invadia Kuroi de uma forma extremamente prazerosa, já que não havia nele a dúvida que pairava em minha mente, e por alguns instantes olhando o céu, o shinobi via uma ave diferente a voar e me indicava com o dedo, parecendo meio confuso.
Quando ergo o olhar, percebo que se tratava do mesmo pássaro que havia visto no parapeito da janela da sala dos kages, e me viro para ele parecendo surpresa.*

- Você também está vendo!? Foi aquele pássaro que vi lá dentro da sala!...
Vocês não o viram lá, não é mesmo?...Por isso Midori reagiu daquela forma.

*Ainda extasiado com a sensação de paz e com a visão, o alvo shinobi apenas se inclinava para frente, colocando uma das mãos sobre os olhos, me olhando diretamente em seguida com um sinal positivo e algumas palavras indicadas com suas mãos.*

-...Uma estranha visão Kuroi...
Tenho certeza que eram lembranças e um pedido de socorro...

*Fico algum tempo em silencio, olhando meus pés parecendo meio incomodada por tudo aquilo e me volto para Kuroi.*

- Escuta. Havia uma casa em Semba Tsuru na visão!
A casa com a passagem secreta e aquela sala bizarra...
Se ela não existir nada disso fará sentido então. Não concorda?!

*Kuroi se surpreendia com meu jeito eufórico sobre aquela situação e estreitava os olhos sabendo muito bem o que eu queria. Sorria de forma quase maliciosa, se comunicando pelos sinais de suas mãos, e fazia um sinal negativo com a cabeça, se levantando.*

- O que!?...Kuroi!
Mas...qual seria o problema de ir lá conferir?

*Me levanto logo atrás do shinobi, e o mesmo parecia rir consigo mesmo, descendo as escadas e indo na direção da ponte, onde havia o bordô.
Fico um pouco impaciente com aquela reação e vou seguindo ele, tentando fazer algo em que era péssima.*

- Kuroi! Ninguém precisa ficar sabendo...

*Me aproximo com uma cara emburrada incomum e sinto que minhas bochechas estão coradas e olho nos olhos dele esperando nada menos que uma resposta positiva.
Kuroi, que estava recostado no guarda corpo da ponte, parecia se assustar um pouco ao ver aquela expressão e suspirava, rindo enquanto me admirava, e por um momento ele olhava ao redor, tocando meu queixo. Rebato a mão dele, olhando ao redor com o rosto ainda mais vermelho que o censurava com um olhar âmbar fulminante que apenas o fazia rir ainda mais.
Ele apenas fazia mais alguns sinais em resposta, e se virava para olhar para as águas correntes do rio enquanto passava a mão nos cabelos brancos, enquanto eu o respondia com um sussurro meio nervoso, me recostando no guarda corpo ao seu lado.*

-...Não sei se não tem ninguém vendo!

*Volto a olhar ao redor enquanto cruzava meus braços, e olho para as nuvens assumindo uma postura geniosa.*

- Quer saber? Eu vou só!
Se você me ajudasse em meio dia nós tiraríamos essa dúvida, mas tudo bem! Hm!

*Vou me distanciando, mas daquela vez tinha conseguido o atingir. Kuroi se virava pra mim com um olhar meio irritado e preocupado, se aproximando e me puxando pelo ombro, o que eu aproveito para transformar em um ippon, lançando-o contra o solo com um sorriso suave no rosto. O shinobi fica um pouco atordoado com o golpe, e quando percebe, eu o olhava nos olhos com certa malícia e braveza, guardando meus braços dentro das mangas enquanto me distanciava dali.*

- Está decidido Kuroi-kun.

*Com um grande suspiro, o homem se senta olhando em minha direção com um olhar incrédulo e instigado, e se erguia coçando a cabeça, indo se aproximar de mim novamente enquanto se alongava pra dissipar as dores do golpe.
Chegava perto fazendo sinais enquanto eu mantinha meu olhar meio baixo e desdenhoso, como se estivesse chateada e decidida.*

-Agora você quer ir?! Hm. Não disse que era muito arriscado!?
...Como assim? Está insinuando que não daria conta de averiguar? Ah, por favor Kuroi...Para.

*Aquela postura estava o deixando nervoso, e o mesmo passa a minha frente olhando diretamente em meus olhos parecendo nervoso. Era bem enfático em seus sinais, e seu discurso sobre os riscos era ainda maior, como se estivesse brigando, mas apenas ergo as sobrancelhas sentindo a face corar um pouco novamente por perceber o quanto ele se preocupava.*

-...Hm! Não gosto quando fala assim! Olha pra mim! Você me conhece! Eu não sou uma incapaz, nem estou com o pé na cova desse jeito!
Eu entendo que se preocupa, mas eu ainda posso me virar só!!

*Era a gota dágua, Kuroi parecia se contorcer de raiva por eu estar dizendo aquilo e ia se apoiar no guarda corpo da ponte com os punhos fechados como se quisesse esmurra-lo, mas tinha medo de quebra-lo, então apenas respirava fundo com os olhos fechados, tentando se acalmar enquanto fazia sinais negativos, sem acreditar que eu iria mesmo sozinha atrás de algo.
Observo a cena meio surpresa, pois ele parecia estar sofrendo com a ideia, e olho para os lados me aproximando e falando sobre seu ombro com um sorriso leve.*

-...Mas se você quiser vir comigo...Sabe que eu prefiro.

*Dando as costas, volto a me distanciar com um sorriso meio malandro no rosto, voltando para a sala dos kages, enquanto o shinobi se desapoiava do guarda corpo observando meu trajeto. Seus temores iam embora com aquelas palavras, e ele ria de leve apesar de ainda estar preocupado com a idéia, me seguindo ha alguma distancia até a sala dos kages novamente.*

_________________
Baiken Mitsuki - Sandaime Tetsukage.
avatar
Baiken Mitsuki
Admin

Nome : Baiken Mitsuki Idade : 29

Ficha do Personagem
Nome: Baiken
Vila: Tetsu
Chakra:
0/0  (0/0)

Ver perfil do usuário http://www.bluisi.deviantart.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum